Quanto tempo você vive no piloto automático?
Gostei! Quero ler mais notícias

Quanto tempo você vive no piloto automático?

Se você parar para pensar, o seu dia é repleto de respostas dadas pelo “PILOTO AUTOMÁTICO”.
Ele atua como se tivesse um banco de respostas para cada situação, liberando aquelas que já estão PADRONIZADAS.


Pense, por exemplo, na sua rotina matinal. Desde o horário em que o despertador toca, a sequência do banho, o café da manhã, checar os e-mails e notificações no celular. Você perceberá que durante todo o dia, normalmente o mesmo acontece: você tende a agir seguindo um padrão de respostas que já está pré-estabelecido e que foi construído durante a sua vida.


Infelizmente não anotei a fonte, mas li isto uma vez e vou compartilhar com você:

Durante o dia, temos normalmente 60.000 pensamentos e 95% deles são os mesmos do dia anterior.

Quando apresento essa frase nos treinamentos, percebo que as pessoas ficam chocadas. Tendemos a acreditar que estamos “pensando” sob a ótica de um novo ponto de vista – no inglês, fresh point of view – e na realidade, na maioria das vezes, estamos apenas repetindo os mesmos pensamentos, as mesmas premissas.



Para facilitar o entendimento, vamos imaginar que atuamos de duas formas:
uma analítica e outra instintiva.



Daniel Kahneman, no seu livro “Rápido e Devagar – Duas Formas de Pensar”, fala muito sobre essa diferença.
No modo analítico, temos maior controle, é quando utilizamos a reflexão, o que Kahneman chama de “Sistema Devagar”, porque ele é o mais lento, comandado pelo córtex pré-frontal, e está relacionado ao autocontrole e à habilidade de pensar com consciência. É o esforço que precisamos fazer para dar a melhor resposta a uma situação em que não utilizamos o piloto automático.


Piloto automático atua no subconsciente, o que Kahneman chama de “Sistema Rápido”, porque é muito reativo. Ele funciona sem a parte pensante, é rápido e automático. Isso acaba economizando muito da nossa energia.




Quando percebemos que vivemos grande parte do dia no piloto automático...


Muitas vezes nos sentimos incomodados, porque queremos ter a SENSAÇÃO DE CONTROLE, de que estamos “no comando”, e não que somos reféns de um banco de respostas. Queremos acreditar que as decisões tomadas são “fresh” , ou seja, “novas” e isentas de crenças, muitas vezes limitantes.



Entendendo a "razão de ser" do piloto automático:


Uma das grandes premissas do cérebro é a PRESERVAÇÃO DA ESPÉCIE.
Para isso, ele precisa focar a atenção a fim de detectar situações que signifiquem riscos ou ameaças e assim acionar o modo “FIGHT – FLIGHT – FREEZE RESPONSE” (REAÇÃO DE LUTA – FUGA – BLOQUEIO) para se livrar do perigo. O cérebro automatiza o máximo de respostas que pode a fim de economizar tempo e energia e assim focar apenas nas “urgências”.


Todos nós precisamos do piloto automático. Imagine se você tivesse de pensar em cada ação do dia – o gasto de energia seria imenso, além do tempo desperdiçado, pois o uso da consciência requer atenção, que é um recurso limitado.


Isso significa que não daríamos conta de tudo o que fazemos se precisássemos nos dedicar a cada pequena situação e reação. O nosso “sistema pensante” tem capacidade limitada e cansa facilmente; não conseguimos usá-lo a toda hora. Se fizéssemos esse processo de análise e reflexão o tempo todo, o cérebro entraria em colapso como um computador quando está com muitos programas abertos ao mesmo tempo.



Qual é a grande desvantagem de viver no piloto automático?


Esse é o ponto principal dessa reflexão. A desvantagem é que nos habituamos tanto a viver no piloto automático que deixamos de exercitar o componente principal para o processo de mudança: ATENÇÃO.
No piloto automático, deixamos de usar a parte nobre do cérebro, e aí nossas reações não são as melhores, porque não estamos fazendo um processo de análise, mas sim repetindo um padrão de respostas automáticas.


Imagine só:
O piloto automático faz com que você dê sempre as mesmas respostas. Certo?
Agora… a mudança requer que você responda de outra forma, adote outro padrão de comportamento.
Então, para mudar, você precisa SAIR DO PILOTO AUTOMÁTICO, e isso não é tão fácil.




Como sair do piloto automático? 3 PASSOS


1 – ATENÇÃO
Você precisa exercitar a atenção.
Esse é o primeiro ponto. Ter a consciência que chegou o momento de fazer diferente.


2 – PARE
Você já sabe que é hora de fazer diferente. Então, PARE antes do próximo passo.
E, ao invés de agir sem pensar, pare para refletir antes de qualquer reação.

É aqui que você precisa ser estratégico. PARE para um processo de análise, para repensar as informações, avaliar as possibilidades e tomar uma decisão mais alinhada com a sua versão melhor.


Por exemplo:
Se está procurando fortalecer a autoconfiança, o banco de respostas que o seu piloto automático normalmente aciona é “eu não sei fazer” ou “fulano faz melhor que eu”, ou ainda “não quero nem tentar”, etc. Pensamentos no estilo “eu não sou bom”.


Se você quer mudar a atitude, precisa mudar a forma de pensar e substituir esse por outro grupo de respostas.
Então, você precisa da atenção para lhe dizer: “Opa… chega de acionar esse grupo de respostas, estamos trabalhando para acionar outro grupo de respostas… ATENÇÃO….

Hora de seguir outro caminho: “eu posso aprender” ou “eu tenho uma série de qualidades”, ou ainda “já consegui fazer várias coisas de que me orgulho”. Assim, você começa a mudança, ao exercitar o caminho diferente.


3 – REPETIR

É só isso? Sim, pois infelizmente não existe um “botão delete” no nosso cérebro. Ele não aceita a mudança tão facilmente. Lembre-se de que o modo automático é uma estratégia de sobrevivência, você precisa do piloto automático, então a chave é:

AUTOMATIZAR ESSE NOVO COMPORTAMENTO.


E, para que isso aconteça, você precisa repetir esse novo padrão de respostas, repetir muitas vezes, até que se torne automático.




Para finalizar… Carl Jung diz:
“Até que você faça do inconsciente consciente, isso irá direcionar sua vida e você chamará de destino.”



Use essa citação para parar e refletir...


Saiba mais: O QUE É COACHING?




Gostei! Quero ler mais notícias