Como evitar a procrastinação?
Gostei! Quero ler mais notícias

Como evitar a procrastinação?

No artigo anterior falamos sobre o que é PROCRASTINAR e os momentos em que isso ocorre.

Agora vamos abordar técnicas simples para você deixar de postergar aquilo que é importante.



DICA Nº 1 - First things first


Em português a tradução é “primeiro o que vem primeiro”; as PRIORIDADES.


Se você ainda não passou pelo episódio da série PRODUTIVIDADE chamado LIBERTE-SE DA CORRERIA, sugiro que leia o artigo anterior para encontrar a sua forma de sair da correria, cuidar da sua energia, organizar sua agenda, ter um planejamento e eliminar coisas da lista. Dar uma estruturada na rotina!



DICA Nº 2 – Faça mesmo sem ter vontade


Se você fica esperando pela vontade de fazer algo, ela pode NUNCA chegar.


Faça uma experiência: pergunte a uma pessoa de sucesso, por exemplo, um atleta, se ele tem “vontade” de treinar inúmeras horas todos os dias. Provavelmente essa pessoa responderia que não fica esperando pela vontade, ela simplesmente levanta e faz.


Eu vivencio essa prática com meus dois filhos.
Quando eles dizem “eu não quero”, eu respondo “faz sem querer mesmo”.


Mesmo que você tenha de experenciar a ansiedade que não quer, não gosta e não vai conseguir, ultrapasse essa barreira que você mesmo se colocou e dê o primeiro passo, ainda que sem vontade. O segredo é começar.


Depois que a gente APERTA O START, a atividade engrena!


Muitas vezes a causa da “falta de vontade” está no desconforto que projetamos ao nos deparar com determinada tarefa. Você perceberá que, depois de iniciar a atividade, ficará muito mais fácil. Isso acontece porque esses pensamentos não são reais; é o cineasta que vive dentro da gente que cria as fantasias.



DICA Nº 3 – Crie formas de recompensa


É mais fácil fazer algo quando nos sentimos recompensados de alguma forma.


Uma boa técnica é balancear o que é preciso ser feito com uma atividade mais prazerosa.
Correr ouvindo música ou assistindo a uma série, por exemplo.


Outra forma é recompensar a conclusão de uma atividade com algo de que você goste.


Por exemplo: meu filho mais velho, quando estava se preparando para o vestibular, estudava por 1 hora e meia e depois jogava videogame ou acessava as redes sociais – coisas que no mundo dele são as melhores distrações. Ele se forçava a fazer algo de que não gostava tanto, mas logo em seguida fazia algo mais prazeroso como recompensa.


Outra forma de ativar o seu centro de recompensa no cérebro é visualizar o estado futuro.
Mentalizar o cumprimento da atividade e se fixar na sensação de satisfação por ter concluído a tarefa.


Se você mantiver em mente ideias como “que desagradável ter que fazer isso...”, realmente poucas são as chances de criar uma forma de sentir prazer ao executar determinada tarefa.
Agora, se trocar os óculos do negativismo e encontrar uma forma prazerosa de fazer, não será tão desgastante.


A ideia é encontrar uma forma de minimizar o desconforto.



DICA Nº 4 – Faz parte da vida... Precisamos fazer!


Existem muitas atividades repetitivas e desinteressantes, mas que devemos fazer.
A vida não é só prazer o tempo inteiro, há coisas que precisamos realizar, mesmo sem gostar.
Isso faz parte da vida!


Elas fazem parte da nossa vida pessoal e profissional, e ninguém precisa ficar se martirizando. Nosso dia a dia não é conto de fadas, ou filme hollywoodiano, em que tudo é perfeito e fazemos apenas o que é prazeroso.


Observação importante aqui...

A vida moderna nos dá perfeitas condições para que continuemos postergando, porque temos tanta coisa para fazer que é muito fácil deixar para depois aquilo que é chato e causa desconforto – posso estar sendo um pouco repetitiva, mas o segredo é seguir o racional e estratégico.



DICA Nº 5 – Técnica do próximo passo
Temos um artigo específico sobre essa técnica.


Caso você não tenha tido a oportunidade de ler, vou explicar brevemente.
Ela significa exatamente isso, dar o próximo passo.
Em vez de pensar no processo todo, a técnica é só pensar em um passo, simples assim.


Não deixe a mente te boicotar; mesmo que não esteja no seu melhor ou autoconfiante, faça sem dar atenção aos pensamentos – não deixe que te controlem.


Dê o próximo passo no que precisa ser feito!



DICA Nº 6 – Não espere a chuva passar


Muita gente espera um dia melhor para colocar algo em prática, mas é como o tempo, como o clima.
Um dia está sol, no outro pode chover; há dias mais frios, nublados; outros, mais quentes...
E temos que resolver nossas pendências independentemente da chuva ou do céu azul!


Da mesma forma que o tempo, muitas vezes estamos mais tristes, mais desanimados e ficamos à espera de nos sentirmos melhor para colocar em prática uma ação.


Temos a fantasia do amanhã, de que nos sentiremos ótimos, que vai ser melhor e não fazemos o que é preciso ser feito hoje. É claro que fazer as coisas quando o tempo “está bom”, quando estamos nos sentindo bem, é mais gostoso. No entanto, isso não significa que nos dias nublados, quando estamos tristes, não faremos nada.



DICA Nº 7 – Dê atenção aos prós e contras


Na hora H, quando perceber que está prestes a adiar uma tarefa, tente identificar tanto os pontos positivos quanto os negativos do que precisa ser feito. Isso faz com que você traga para a razão, para a parte pensante do cérebro, as vantagens e desvantagens de determinada ação.

 

DICA Nº 8 – Grande objetivo em pequenas etapas


Tenha em mente o que você precisa fazer.
Estabeleça seus objetivos e os separe em pequenas metas semanais e diárias.


Fica mais fácil deixar de procrastinar quando se tem um plano estruturado e se sabe exatamente o que deve ser feito. Se é um projeto de longo prazo, procure quebrar em etapas menores para saber qual delas você precisa colocar em ação.


Lembre-se da dica sobre as recompensas: encontre formas de se sentir bem colocando em prática aquilo que você vem postergando. A ideia aqui é se sentir orgulhoso por já ter realizado uma parte do que é necessário ser feito.


Você já estará caminhando rumo ao objetivo final e isso dá uma sensação boa, faz com que você crie a tendência de repetir, fazer tudo novamente, passo por passo e assim sair da vibe de procrastinação.



DICA FINAL – Aprenda com quem faz acontecer


Pessoas de sucesso conseguem entender que as emoções não direcionam os seus comportamentos.


Comece a aprender com as outras pessoas!
Veja quem do seu círculo pessoal e profissional tem poder de realização e pergunte como ela faz.
Muitas vezes o conhecimento está bem ao seu lado. Dê uma olhada...



Se quiser explorar um pouco esse tema, eu recomendo o Ted Talk do Tim Urban.
Chama-se “Por dentro da mente de um mestre na procrastinação”.

 

Para fechar esse assunto...


Se você está se sentindo stuck (paralisado), se está difícil colocar algo em prática, não se sinta mal.
Você não está sozinho, muitas pessoas têm essa mesma dificuldade e é possível resolver!


Sempre é hora de mudar para uma versão melhor.


Aproveite esse momento em que você está buscando mais conhecimento e identifique o que te paralisa.


Não se esqueça de cuidar da sua energia, de ter um planejamento estruturado e de manter em mente as dicas que dei.
Acredito que as principais são “fazer mesmo sem ter vontade” e a “técnica do próximo passo”.

 

Esse artigo é uma adaptação do podcast PRODUTIVIDADE - acesse a série completa clicando aqui!



Gostei! Quero ler mais notícias