Deixar para depois? NUNCA MAIS!
Gostei! Quero ler mais notícias

Deixar para depois? NUNCA MAIS!

Você já ouviu falar de PROCRASTINAÇÃO?


Procrastinação é um termo que deriva do latim pro e crastinus, em português significa “deixar para amanhã”.
É uma palavra diferente e até soa difícil, mas o que ela quer dizer é deixar para fazer depois, em uma palavra só: ADIAR.


Esse fenômeno de nome complicado ocorre exatamente quando você precisa fazer uma coisa, mas acaba fazendo outra.
É o famoso “depois eu faço”.


Você já parou para pensar que procrastinar tem a ver com AUTOCONHECIMENTO e AUTOCONFIANÇA?


Muitas vezes não conseguimos decidir por fazer aquela tarefa importante porque não sabemos o que queremos, do que precisamos, não temos claras as PRIORIDADES e, por essa razão, torna-se mesmo difícil colocar algo em prática.
Nesse momento é que o AUTOCONHECIMENTO precisa entrar em ação para que você consiga direcionar os seus esforços com a clareza de quem sabe o que quer e o que precisa ser realizado.


Procrastinar está relacionado também a AUTOCONFIANÇA. Em algumas situações, acabamos não fazendo o que é preciso porque achamos que não temos capacidade para fazer.



REFLEXÃO


Quando você “deixa para depois”?


– Você sabe se o que está se propondo a fazer é importante para você?
– Você tem claro qual é o benefício dessa ação? Você acredita nesse benefício?
– Se você não fizer ou deixar para depois, quais são as consequências?
– Quais pensamentos “aparecem” quando você posterga?
– Esses pensamentos estão ligados a autoconfiança?


Com essas perguntas, procure identificar as razões de adiar algumas questões, projetos, atividades, etc.
O autoconhecimento vai gerar o insight, e dessa forma você poderá interpretar melhor o que realmente está acontecendo.



VIVER NA CORRERIA FAVORECE O ATO DE POSTERGAR


Tenho percebido que viver na correria envolve 2 aspectos desse tema: urgência e momentos de fadiga.


Deixamos para a última hora, porque assim não tem mais jeito. Temos que fazer!


Acontece que, com tantas coisas por fazer, não paramos para uma reflexão estratégica do que é importante ser feito, não pensamos nas possibilidades de, por exemplo, dividir uma atividade em etapas e fazer aos poucos.
Quando se está correndo, não existe esse momento, atropelamos tudo focando somente no que é urgente.
Então o que não é URGENTE precisa ficar urgente para ser feito.


Outro aspecto são os momentos de fadiga.


A correria acaba drenando toda a nossa energia, pois, na maioria das vezes, nesse estado de agitação, não cuidamos de forma preventiva da nossa energia, por meio de exercícios físicos, alimentação saudável, uma boa noite de sono e prática de mindfulness. Além de não fazermos essas e outras ações similares que aumentam nosso nível de energia, acabamos desperdiçando o pouco que nos resta num ciclo vicioso de estar sempre ocupado e com muitas coisas por fazer.


Dessa forma, nos momentos em que poderíamos fazer algo que não é urgente...
O cansaço bate na porta e a PREGUIÇA toma conta.



Em que momentos POSTERGAMOS?


Falta de informação


Muitos postergam quando não têm todas as informações sobre o que é preciso ser feito.
Estudos comprovam que alguns perfis precisam de informações completas antes de realizar uma tarefa.
Se você é esse tipo de pessoa, perceba que isso pode fazer você procrastinar mais.


E como combater essa forma de pensar?
Simplesmente comece a fazer, mesmo sem ter todas as informações! Não espere ter condições perfeitas.
APERTE O START com a informação que já tem. No meio do caminho pesquise, aprimore e complete.
O importante é dar o primeiro passo e colocar algo em prática.



Benefício curto prazo x longo prazo


Para o cérebro, é mais fácil buscar atividades que geram recompensas agora do que uma recompensa futura.
Dessa forma, muitas das coisas cujo benefício percebemos apenas no longo prazo são substituídas por atividades mais prazerosas e com recompensa imediata.


Isso pode acontecer com coisas simples, como lavar a louça, até um projeto importante.
Você precisa finalizar um projeto ou algo do trabalho, mas sem perceber acaba indo para a televisão.
Você quer acordar mais cedo, mas o conforto da cama e a necessidade de sono falam mais alto e você aperta o snooze, a função soneca.

Criamos o pensamento de que vai ser chato, vai ser difícil, eu não sei fazer, eu não gosto, vou perder meu tempo…
E todos esses pensamentos que projetamos, visualizando o desconforto que essa atividade nos trará, acabam bloqueando a ação e nos paralisando.


Muitas das situações que procrastinamos estão relacionadas a benefícios de longo prazo, como sucesso na carreira profissional, aquisição de uma habilidade ou o resultado de um projeto complexo.



COMO LIDAR COM ESSAS SITUAÇÕES?


O segredo é focar no longo prazo e não dar atenção ao desconforto.

Crie um mantra, uma frase para repetir na mente quando as armadilhas aparecerem.

Minha sugestão:
“Sei que a minha mente vai criar uma lista de desculpas para eu não fazer, mas eu vou mesmo assim”.



ARMADILHAS DA MENTE:


Vou te dar alguns exemplos de pensamentos “boicote” que acabam nos tirando do FOCO.


– Amanhã vou estar melhor e mais animado para fazer isso...
→ O dia melhor nunca chega e você não faz!


– Estou tão cansado, vou fazer mais tarde, quando tiver mais energia...
→ A bateria não carrega e a energia não chega!


– Devia ter começado antes, agora já é tarde demais...
→ Já desiste antes de começar!


– Tem tanta coisa para fazer, não vou acabar nunca...
→ Nem começou e já se sente cansado. Não visualiza o fim da questão!


– Eu estou tentando, mas não está funcionando
→ Se perde em causas sem conseguir fazer acontecer!


– Primeiro eu vou tomar um café… Primeiro eu vou ler as notícias…
→ Primeiro eu vou, depois eu vou e não vai nunca!


– Já é muito tarde (ou está muito cedo), não sou produtivo nesse horário...
→ Culpa o timing / a escolha do tempo.


ARMADILHA CAMPEÃ:
– Não me sinto motivado, estou sem vontade!
→ A espera pela vontade que nunca chega.


MINHA ARMADILHA FAVORITA:
– Depois eu faço, porque trabalho melhor sob pressão!


Esses foram alguns exemplos, mas as desculpas e armadilhas são muitas.



PROCRASTINAÇÃO é um dos temas da série PRODUTIVIDADE, mas esta é a parte I.


No próximo artigo, vou lhe dar dicas de como lidar melhor com pensamentos e emoções que atrapalham as suas realizações, como tirar a “vontade do pacote”, ultrapassar as barreiras e aplicar a técnica do próximo passo.



Lembre-se…


Pratique o autoconhecimento e foque no que é importante para você.
Invista na sua autoconfiança e faça acontecer.
Não deixe a correria do dia a dia adiar os seus sonhos.
Se reconecte com a pessoa que você é.



Pare de esperar por um momento melhor, faça o que você se propõe a fazer…
E não faça amanhã, FAÇA AGORA!



HOJE é o melhor momento para ser a sua versão melhor!




Esse artigo é uma adaptação do podcast PRODUTIVIDADE - acesse a série completa clicando aqui!



Gostei! Quero ler mais notícias