Veja alguns depoimentos de pessoas que já comprovaram a eficácia da metodologia BeBetter HR.


  • Devido a um histórico de vários relacionamentos malsucedidos, quatro assaltos a mão armada, ter ficado presa no elevador por duas vezes e alguns outros eventos não tão felizes que vivi, acabei desenvolvendo graves crises de ansiedade, o que me levou ao diagnóstico de Síndrome do Pânico.

    Foram quase dois anos convivendo com o medo.
    O sentimento era desesperador, o suor frio, a insegurança. Me sentia mal ao ponto de não saber identificar se era físico ou emocional.

    Por diversas vezes procurei por ajuda, mas o momento cara a cara com o psicólogo não me deixava confortável, pois era sempre aquela mesma coisa: eu falava e ela somente escutava…
    Queria alguém que me ajudasse a tirar aquele sentimento de mim.

    Como profissional da área da saúde, sei bem como identificar se uma pessoa está morrendo ou não, mas, mesmo assim, as crises me cegavam. Fui tantas vezes ao Pronto Atendimento que chego a me envergonhar.

    Me lembro de uma situação em que, no auge da crise, fui até o hospital com a certeza de que aquele seria meu último dia. A equipe do hospital já me conhecia depois de tantas visitas, e uma enfermeira, depois de realizar todos os exames, veio até mim e disse em tom de cansaço: “Você está bem. Não tem nem pré-disposição para doença cardíaca. Você precisa tratar a mente!”.

    O tempo foi passando e a coisa se agravando. Atendia meus pacientes de porta aberta, dormia com as luzes acesas, até banho eu tomava de porta aberta. O sentimento de que eu ia morrer tirava minha capacidade de raciocinar.

    Tinha dificuldade para me alimentar, tudo que comia me apertava a garganta, fui novamente atrás de ajuda médica e fiz uma endoscopia. Cheguei em casa ainda sob efeito da anestesia, tentei descansar e no fim desse dia evacuei fezes pretas, pareciam piche, mas era sangue. Tentei permanecer calma, mas não deu, o desespero foi maior.

    Caí no chão, minhas pernas não mexiam. Eu não estava desmaiada, estava consciente. Consegui pedir ajuda e me levaram para o hospital. Tive hemorragia gástrica.

    Foram muitos dias de internação. Depois que recebi alta e fui para a casa o problema persistia. Não conseguia comer, perdi 32 quilos e toda a minha força, tive uma grave anemia e desenvolvi a Síndrome do Intestino Irritado.

    Hoje eu sei que os médicos não recomendam fazer um exame tão invasivo quando se está mal emocionalmente. Resultado: mais uma síndrome, mais o trauma e isso tomou uma proporção muito grande, virou um gigante.

    Em outra situação, me lembro de um amigo, médico, me dizendo que o problema era a bioquímica do meu cérebro e que eu precisava me medicar. Naquele momento, já aceitava qualquer conselho, estava desesperada e sentia que havia esgotado minhas opções.

    Aos poucos fui melhorando com diferentes tratamentos, porém o medo de sair de casa sozinha persistia, o medo de ficar em casa sozinha também, inclusive o medo de comer… Foi então que eu conheci a Adriana e a metodologia da BeBetter HR.

    Ela era minha paciente. Um dia, conversando, ela me contou como eram o seus Processos de Coaching através do Sistema 4BeBetter Digital. Nesse dia, conversamos muito sobre todas as minhas dificuldades, ela disse que poderia me ajudar, lembro até hoje das palavras que ela usou: “híper fácil de resolver”.

    Se depois de ouvir a história sobre toda aquela luta e sofrimento ela ainda achava fácil, eu quis ver. Ela me explicou que eu teria acompanhamento diário e isso me deu esperança na hora. Acho que trabalhar todos os dias é mais eficiente que um encontro semanal com o psicólogo. Até porque não estar cara a cara com o profissional me fazia sentir mais à vontade para escrever minhas angústias e dificuldades… Por trás de uma tela de computador temos mais coragem!

    A sugestão dela era melhorar os meus recursos internos para quando a crise viesse. Naquele dia não fez muito sentido, porque não evitar as crises era um conselho um pouco louco.
    Mas construímos um Plano de Ação juntas e minhas metas eram:

    1. Ficar em casa sozinha.
    2. Voltar a dirigir sozinha – ir para a clínica de carro.
    3. Viajar até Minas Gerais – onde mora minha família.

    Confesso que cheguei a rir. Para mim parecia piada, era impossível! E aí começamos a trabalhar…


    Eu tinha um grande evento para organizar, o aniversário de 12 anos do meu espaço. Eu queria uma grande Festa Indiana, queria que fosse impecável, com convidados muito importantes e presença da mídia, mas só pensar já me gerava mal-estar e ansiedade.

    Fui aos poucos cuidando de cada detalhe, um por um, até que a data se aproximou.
    No dia anterior, uma sexta à noite, poucas horas me restavam e nem tudo estava pronto.
    Me obriguei a parar os preparativos às 4h da manhã, adiei o que faltava para quando eu acordasse e tentei descansar, mas já sabia que não ia conseguir.

    A pressão veio, comecei a sentir muito medo de não conseguir que tudo saísse perfeito. Por volta de 5h a crise chegou com tudo.
    A pior que eu já tinha sentido!

    Sentia calafrios e uma tremedeira incontrolável. Até meu corpo parou, como se eu tivesse tomado uma anestesia. Meu instinto me dizia para correr para o hospital porque eu ia morrer, pensei em tomar um calmante, mas não podia me drogar, precisava estar bem durante o dia.

    Nessa hora, veio à tona o que eu vinha aprendendo com o Processo de Coaching e todas as reflexões que eu já tinha feito com a Adriana até ali. Eu estava criando meios de lidar com o medo.

    Parei e pensei: NÃO POSSO. AGORA NÃO DÁ. AINDA TENHO MUITO O QUE FAZER!


    Levantei, coloquei mais roupas e alguns cobertores. Consegui controlar os tremores. Comecei a focar na inspiração e expiração. Respirar, respirar, respirar… Aprendi com a yoga a melhorar minha serotonina e endorfina respirando… Deitei com a cabeça mais baixa, para circular mais sangue no meu cérebro e fui conversando comigo:

    – Você pode ir antes para a clínica e resolver o que falta. As pessoas serão pontuais. Vai dar tudo certo. Não terá nenhum problema. Não vai se sabotar, não faz isso com você… Cabeça no eixo…

    Continuei refletindo, respirando, tentando melhorar… Depois de 45 minutos, PASSOU!
    Levantei, deleguei o que faltava fazer para outras pessoas. Deu tudo certo. A FESTA FOI PERFEITA…

    Na manhã seguinte eu estava bem, me sentindo forte, com a sensação maravilhosa de que venci!

    Com essa confiança toda, já fui conseguindo ficar um pouco sozinha em casa, devagar fui pegando o carro e indo até o mercado, até que tomei a iniciativa de ir até a clínica sozinha… E, passados três meses, consegui ir até Minas com minha família…


    A Adriana mostrou e provou a filosofia.
    As pessoas têm medo de ter medo. Eu aprendi a sentir e lidar com ele.


    Quando tenho algum sentimento negativo ou sinto medo, eu faço uma DR com ele. Incomodo o medo, canto para ele, falo com ele, tento assustar o medo até que ele suma. E, se volta, falo bem alto “de novo, medo, ainda não cansou??” e volto a falar, cantar e mandá-lo embora.

    Para mim, Síndrome do Pânico não dá em monge.
    É um problema que envolve o stress e a tensão de você com você.

    Posso falar ORGULHOSA que já atingi minhas metas. Eu já estou ficando em casa sozinha e tenho ido de carro para o trabalho. Toda vez que sento no banco do motorista me lembro daquela madrugada e penso que nada pode ser pior. De todas as crises que eu tive durante quase dois anos, nenhuma foi como aquela e, se me saí tão bem naquela noite, vou me sair ainda melhor quando, ou se, uma próxima crise vier.

    O Processo de Coaching com a Adriana me fez entender que eu não tenho que evitar o sentimento, que o segredo é se preparar para caso apareça, porque o bom disso tudo é que ele vai embora e saber o que fazer nesses minutos é fundamental para que desapareça de vez. Ele vai perdendo a força quando você se mostra forte…

    Sinto muito orgulho quando me lembro do meu amigo dizendo que eu só ia melhorar se me medicasse. Eu não tomei nenhum grama de remédio. Fui para a guerra sem munição nenhuma E VENCI!


    A.P.A. – EMPRESÁRIA NO GRANDE ABC – JUNHO 2018
  • “I had the opportunity to be coached by Adriana, her technique and style are absolutely suitable and rewarding, high level of commitment, ethics and follow up are the key factors for growth and success. She supported me to my new position and with her right questions and insight helped me to a flawless transition and better communication with my direct reports and peers. Adriana encourages you to stay focused on opportunities and advantages instead of barriers and difficulties.
    It’s a privilege to have her as a coach.”

    Alfredo Aguilar – Business Unit Manager – Mexico – Dezembro 2016
  • “A Adriana é uma excelente profissional, muito dedicada, centrada e acabou me ensinando coisas que aplico no dia-a-dia, tanto na minha casa com minha família em uma conversa, ou em algum sentimento que preciso administrar. Ela com suas habilidades e interesse mostra a realidade e como devemos agir perante as situações. Após o coaching, mudei completamente o modo de pensar, evolui muito.
    Consegui ver meus pontos fracos, onde precisava realmente mudar. Hoje quando me vejo em alguma situação difícil, a primeira pessoa que vem em minha mente é a Adriana, na hora me concentro e coloco em prática os recursos internos que adquiri durante este processo.”
    Alyne de Moraes – Dezembro 2016
  • Em algum momento da vida, alguém precisará de um coach ou um mentor capaz de transformar seu caminho. Hoje eu me pergunto “porque não procurei um coach antes?”.

    Minha necessidade veio da falta de autoestima, anos de empresa e a necessidade de autoconhecimento e reconhecimento. Precisei de um momento de reflexão só pra mim e foi com o processo de coaching que encontrei.

    A Adriana e a BeBetter HR foram primordiais para meu crescimento e reconhecimento de dentro para fora. Meus encontros com o “pensar” e “agir” me trouxeram a força e confiança que eu precisava para seguir em frente depois de 19 anos de empresa.

    Você que acha que depois de um tempo de empresa é apenas um número, pare!
    A empresa precisa de um profissional confiante, corajoso e determinado.
    Não podemos desistir.

    A BeBetter me fez acreditar em mim e na minha capacidade de fazer acontecer.
    Acreditar que os problemas e variáveis negativas que me rodeiam são desafios que me levarão ao sucesso e que toda transformação vem de dentro para fora e não de fora para dentro.


    Guardarei comigo uma frase que utilizo toda vez que me vejo em risco:
    EQUILIBRE SUA BALANÇA. VOCÊ É MAIS DO QUE PENSA QUE PODE SER.
    Basta querer. Basta agir.

    Agradeço a coach Adriana Dantas por me apresentar EU MESMA, e me fazer acreditar que posso mais.
    E obrigada Aline por me apoiar e organizar meus encontros com a BeBetter HR.

    Sei que ainda não acabou, ainda há uma enorme caminhada, ainda há tempo e sei o quanto o coahcing pode me ajudar.

    BeBetter HR fazendo você acreditar no seu melhor.
    O meu melhor encontrei agora, depois de 19 anos de empresa e depois dos 40.



    Ane Prado – Administradora em empresa multinacional
  • “Através do Processo de Coaching com a Adriana Dantas, assumi o controle da minha vida. Antes, eu me preocupava demais com coisas muito pequenas. Hoje, eu sei que tudo tem o seu tempo, sei administrar cada problema na hora certa e mantenho o controle de minha vida pessoal e profissional, sem sofrer absurdamente como sofria antes. No sistema, eu reflito sobre pontos que precisam ser melhorados, evitando cometer os mesmos erros. A BeBetter HR me ajudou a executar meus planos com mais certeza, aprendi a focar no planejamento ao invés de sofrer sem sair do lugar. Com certeza indico a metodologia, tenho ótimos resultados, minha vida mudou bastante. Antes me preocupava demais, tinha crises de enxaquecas absurdas e tomava calmantes. Hoje, dores de cabeças e remédios já não fazem parte mais do meu dia a dia.”

    Edilaine Lemes – Gerente de Contas (empresa de software) – MARÇO 2018
  • “Procurei a Adriana para tomar as rédeas da minha vida. Eu acreditei 100% na técnica que ela me apresentou. Os exercícios diários foram importantes para eu criar as novas rotinas. Comecei a dar valor nos pequenos detalhes. O fato de entender o que é melhor para mim, que é melhor dar pequenos passos ao invés de fazer alguma mudança drástica em minha vida, me fez tomar decisões mais consistentes e seguras. Hoje, tenho o controle da minha vida.”
    Fernando Toledo – Dezembro 2016
  • “Participei da palestra sobre Mudanças e Medo que a Adriana realizou em São José dos Campos. Acredito que as mudanças são constantes em nossa vida, e por isso é necessário entender a fundo o tema para não ter perda desnecessária de energia. Pra mim, o assunto mais relevante foi o Modelo Mental de Aprendizagem, entendo que eu preciso me motivar e aperfeiçoar. Melhorar, para fazer as coisas com excelência. Valeu a pena ter participado, pois sempre que paramos para ouvir não só com os ouvidos, mas com a mente aberta e receptiva, moldamos nossos passos futuros.” Itamar Santos – Pesquisador Voluntário (FATEC SJCampos) – JANEIRO 2018
  • Eu sou do tipo agitado e ansioso.
    Com a ajuda da Adriana e da BeBetter HR, eu posso mudar o “sou” para “era”.
    Ao invés do contato a cada 2 semanas, pensava sobre a mudança dos meus hábitos diariamente.
    A Adriana e seu sistema mudaram a minha visão sobre Coaching. Hoje, sou mais focado e mais feliz.
    J.I. (HEADHUNTER) – ABRIL 2018
  • “Participei da Maratona Multiplicando o Tempo e foi muito bom. Ele não é um treinamento somente para o trabalho, também é direcionado para a família. Suas atividades fora do trabalho são mais importantes porque, se eles não tiverem bem administradas, dificilmente você irá administrar bem o seu trabalho.
    Meu maior aprendizado foi saber que o tempo está no nosso controle e não ao contrário.
    É bom saber que podemos e somos capazes de administrar o nosso tempo. As perguntas que respondemos no início foram extremamente importantes para direcionar o que precisava fazer e os feedbacks diários no acompanhamento da coach fazem com que você perceba todos os dias a sua evolução. Este treinamento foi muito bom e agora depende da dedicação e persistência de cada um para atingir os objetivos.”



    Josino Ferreira Ledo – Supervisor (setor fábril) – Janeiro 2018
  • “Faço coaching com a Adriana e estou me conhecendo melhor.
    O hábito de escrever me ajuda a refletir, e muitas vezes desabafar.
    Gosto muito do campo de comentário diário dentro do Sistema 4BeBetter, acho bom escrever como foi o dia, muitas vezes a gente acha que não fez nada durante o dia, mas quando para escrever se dá conta do que fez. É uma oportunidade também de refletir e de receber de volta uma opinião do coach que muitas vezes ajuda a me dar conta de coisas que nem tinha percebido.
    Principalmente no começo me ajudou bastante, porque estava guardando muita coisa dentro de mim, não podia falar para pessoas próximas para não os deixar preocupados, e é ótimo desabafar…
    Em um segundo momento, me ajudou bastante com o autoconhecimento. Nas duas situações, a coach foi super importante. Não recomendo ninguém usar como diário apenas do que fez, o acompanhamento de um especialista e o feedback é a parte mais importante para mim. E o melhor é que eu posso escrever aos poucos durante o dia, isso é bem conveniente pra mim, é muito flexível.”



    M.T. – Engenheiro – FEVEREIRO 2018
  • Todo dia temos uma nova oportunidade de recomeçar e fazer melhor do que o dia que se passou.
    Parece clichê, coisa que a gente sabe, mas precisamos de ajuda para nos mantermos alinhados e focados nos desafios subliminares. Consegui ter mais autoconhecimento, que permitiu entender minhas habilidades, respeitar meus limites e desvendar crenças que não existem. Só tenho elogios e gratidão por esse processo de coaching. A Adriana entendeu e absorveu as minhas potencialidades e conseguiu apresentar, de forma prática, como alinhar as minhas expectativas a minha realidade.”
    Priscila Yumi Beltrame – Dezembro 2016
  • “Eu estava atravessando um momento marcante da minha vida:
    um empresário desesperado por conta da crise econômica, diagnosticado com uma forte depressão e sem saber o que fazer. O coaching com a Adriana foi decisivo para eu retomar o prumo. Sua técnica e seu conhecimento me ajudaram a recuperar o foco e transformar pensamentos e preocupações em ações de mudança. Agradeço eternamente por ter contado com uma profissional tão qualificada, que ama o que faz.”
    R.S. – Dezembro 2016
  • Conhecimento e desenvolvimento pessoal e profissional foram meus principais resultados quando acabei meu Processo de Coaching. As conversas com a Adriana e ferramenta com as metas diárias me fizeram sentir mais incentivada e aumentaram meu conhecimento sobre meus próprios objetivos de vida.

    Eu recomendo, porque me ajudou na superação de obstáculos para alcançar os objetivos.
    S.M. – Auditora Senior – FEVEREIRO 2018
  • “O trabalho de coaching que fiz foi com a Adriana foi incrível. O jeito que ela conduz os encontros é muito sutil, porém ao mesmo tempo, muito intenso. Sua técnica me fez pensar de maneira diferente sobre meus problemas e medos e como devo enfrentá-los. Dando sempre um passo de cada vez, ir devagar… E a entender melhor as pessoas ao meu redor. Para mim foi ótimo e sempre lembro dos nossos encontros em situações do dia a dia.”
    Suzana Rodrigues – Dezembro 2016